O frio e os cuidados com a pele

Oi, gente, tudo?

Já faz dias que quero escrever sobre isto, mas a correria com as gêmeas dodóis não me deixou tempo livre. Aqui o inverno oficialmente terminou, e ontem começou a primavera. O que não quer dizer que o frio foi embora. Ainda temos um pouco de neve pelas ruas ( e a possibilidade de nevar segue durante um tempo ainda) e o frio diminuiu, mas não foi embora.
Então, quero contar pra vocês como cuidei  da pele neste frio de rachar,  literalmente.
Chegamos aqui no comecinho do inverno, logo depois do natal. Fazia -27º naquela noite. O frio aqui é seco, bem diferente do frio do Rio Grande do sul, que é úmido pra caramba. Isso faz com que a gente não se sinta tão desconfortável com o frio quanto no RS.
Claro que vim do Brasil munida dos meus cremes de rosto e de mãos, pois minha pele é extremamente seca, e NUNCA fico sem cremes, em nenhuma estação. Na chegada comprei hidratantes de corpo. Mas, como disse, o clima tão seco fez com que minha pele precisasse de mais hidratação e proteção do que eu tinha. As mãos e os pés viraram um puzzle, de tão rachadas que ficaram. Sabe aquelas rachaduras de abrir enormes fendas nos dedos e no calcanhar? Pois é! Então fui a caça do que os "nativos" usam pra evitar este tipo de acontecimento. Descobri cremes maravilhosos (e baratinhos!), que resolveram meu problema e ajudaram em outros propósitos.
Vamos lá:
Para as mãos o pessoal aqui disse que usava o WORKING HANDS, que é um creme mais "pesado", criado pra quem trabalha na rua, com as mãos expostas. Comprei no Walmart por menos de $9. Me apaixonei na hora, pois imediatamente ele já muda a hidratação da mão, e em dois dias meus cortes estavam fechados. 
A salvação da minhas mãos
Foto da embalagem: como estavam e como promete ficar!
A salvação dos meus pés
Comecei a usá-lo nos pés, que estavam horrorosos e então pensei que "bem que podia ter um destes para os pés!" Fui pesquisar e não é que tem? Foi então que descobri o HEALTHY FEET, da mesma marca, com o mesmo propósito. Comprei na farmácia por pouco menos de $10.
Não desgrudo mais destes dois cremes, amei demais. Nunca meus pés

e minhas mão estiveram tão hidratados e bonitos como agora.  Até o Gui, que detesta cremes, aderiu ao working hands.

Para o rosto, sempre usei um da Clinique (o famoso amarelinho) e mais um hidratante anti-idade (sim, os 40 estão se aproximando, heheh), mas mesmo assim, a pele continuava seca, escamando. Mais uma vez fui pesquisar e fiquei surpresa com o que encontrei. A sugestão era o CREME NÍVEA, sim, aquele da latinha azul. Clássico e tradicional. Como gosto muito dos produtos da Nívea, e sempre usei a latinha azul, na adolescência, resolvi apostar nele de novo. Mais uma paixão baratinha! 
Em uma foto minha no Instagram, a Ana perguntou se eu estava rejuvenescendo. É o efeito do Nívea. Minha pele ficou mais hidratada, luminosa, as manchas da gravidez diminuíram bastante, a pele está mais clara e uniforme. Passo normalmente durante o dia, e a noite, antes de dormir, passo uma generosa camada. Hidrata a valer durante a noite, e ainda te dá o bônus de não acordar toda "amassada". Passar nas olheiras também ajuda a diminuí-las.Tudo isso são dicas do pessoal que vive aqui a mais tempo que eu. Testei e virou rotina! Foi mais um creme que o Gui adotou, pois o rosto estava seco com o processo de barbear somado ao frio. Além de tudo isso, descobri que passar um pouco do creme nas cutículas a noite as deixa super hidratadas também.  

Já as gêmeas, que usam creme hidratante desde que nasceram, sofreram um pouco com o clima aqui. A pelezinha delas ficou áspera, com alguns pontos bem ressecados. Dava uma peninha, pois elas coçavam o tempo todo e ai arranhava e , às vezes, cortava de tão seca. O hidratante da Johnson não estava adiantando muito. Primeiro percebemos que o sabonete ( era o baby Dove, pois não tínhamos achado o Johnson) estava ressecando e dando alergia. Catamos e achamos o Baby Johnson e a pele melhorou um pouco, mas ainda precisava de mais hidratação. Resolvemos testar o Aveeno Baby, que falam super bem. A Aveeno chegou a pouco no Brasil, com a propaganda de que é o creme preferido da Jennifer Aniston. Acho que a linha Baby não chegou ainda.  Resultado: pele de bebê recuperada, macia e cheirosa - sim, uso o com cheiro. Acho que bebê tem que ser cheiroso, e a maioria dos cremes de bebê aqui são sem perfume. Apaixonada por ele também. 
Para o corpo, as sugestões do pessoal aqui batem com as indicações da minha dermato (no Brasil): Cetaphil! A dermato indicou o Restoraderm, mas qualquer um da linha é maravilhoso. Como no dia que cheguei não achei o Restoraderm, comprei outro e é maravilhoso também, super hidratante.

No brasil o Restoraderm está em torno de R$120. Aqui, pra minha alegria, custa $16!
Só não gosto de uma coisa: não tem perfume. Gosto de sair do banho perfumada, de sabonete, de creme... mas, o resultado vale a falta de fragrância.


Bem, Chicas, por hora é o que tenho pra contar pra vocês sobre os cremes. Agora, na nova estação, certamente vou descobrir outras necessidades, e novos produtos. Aí conto pra vocês!
Até a próxima! See you!

3 comentários

  1. Amigaaaa!!! Já quero um estoque desse creme para mãos e pés! Os meus pés estão muiiiiito ressecados e parece que nunca mais terão salvação. Adorei as dicas e estou querendo testar esse da Nivea da lata.

    Estou amando as suas dicas daí!

    Bjss, saudades!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, em Janeiro devemos ir pro Brasil, vou fazer um estoque. Aqui, tem um pacote dele, que vem 12 potes! acho que vou comprar uns quantos pra levar! heheh

      Excluir
    2. Amigaaa, vc fala "em janeiro" como se já fosse o mês que vem!!! De qualquer forma, me coloca na lista! Quando descobrir os valores para envios de produtos daí para cá, mesmo que por correios, me conta! Descobri que na Espanha, mesmo pagando o frete em Euro, ainda tem coisa que vale a importar :P (minha prima está morando por lá!)

      Excluir

Deixe o seu comentário aqui.