quarta-feira, 3 de maio de 2017

Deixando os casacos de inverno cheirosos

Olá, Gurias! Tudo em ordem com vocês? Comigo sim...

Gurias, como por aqui o frio já está marcando presença, essa semana comecei a dar uma olhada nos casacos que tenho que o que preciso comprar... listinha básica pra não passar raiva nem apuro. E não é que descobri que tenho casacos suficientes e que só precisarei comprar as roupas para correr (mas esse é outro assunto)! rsrsr

Separei alguns que quero restaurar e customizar, que é o caso de uma jaqueta jeans, estilo blazer, pela qual sou apaixonada. Tem uma outra, que vou fazer umas aplicações com broches esse ano, ela é verde militar e acho que vai ficar linda com uns "acessórios" mais coloridos. 

Além disso, tem aqueles que estão precisando de uns cuidados para voltarem a ficar cheirosos. E, resolvi compartilhar com vocês como é que eu faço isso!


Com as jaquetas de couro (sintético e natural): faço uma misturinha de bicarbonato e água, e com uma paninho daqueles descartáveis, limpo toda a jaqueta. Em seguida, gosto de aplicar um "cheirinho bom", que pode ser aqueles aromatizadores de roupas ou ainda, o famoso "passe-bem", na parte de dentro da jaqueta. Na parte de fora, passo um hidratante, para deixar o couro hidratado e com cara de novo. Após esse tratamento deixo ela em um ambiente ventilado por pelo menos um dia, assim eu garanto que não sairei por aí com cheiro de roupa guardada rsrs



Blazer|sobretudo em tecido grosso: esse não tem jeito, vai para o serviço de lavanderia e por lá, eles têm o cuidado de lavar a seco. Impossível não voltar cheiroso e como se fosse novo!


Jaqueta jeans: essa vai para a máquina, no modo jeans, com amaciante extra. Se o tempo não está ensolarado e sei que não secará no mesmo dia, uso a secadora, com o "amaciante para secadora" que já ensinei a fazer por aqui, e prontinho, jaqueta nova, pronta para ser usada!





Malhas e lãs: coloco na máquina, no modo delicado. Só lavo essas peças em dias que sei que secarão rápido. Tem que ter vento e o dia não pode estar úmido, do contrário, os esforços para deixá-las cheirosas irão por água abaixo. nesse tipo de roupa, gosto mesmo é do cheirinho do amaciante. Se não ficar bem presente, vale borrifar um perfume para roupas, ou o passe-bem.


Os que têm esses pelinhos mais soltos, merecem ainda mais cuidados... inclusive vale dar uma "penteada" com as esponja depois de lavado (e seco), para ficar como novo!



Cachecol, lenços e echarpes: entra no mesmo esquema de cuidados das malhas e lãs. Vale lembrar que não dá par misturar esse grupo (malha e lã) ao lavar, pois o risco de uma peça ficar com pelinho da outra é muito grande. Então, atenção às etiquetas de cuidados das roupas!





Segunda pele: assim como as meias-calças essas peças merecem um cuidado especial. Só coloco na máquina no modo delicado e, dependendo o material que são feitas, uso aqueles saquinhos protetores. Jamais coloco esse tipo de peça com roupas pesadas ou que possam vir a puxar fio das peças mais delicadas. 

Meias e luvas: essas peças são lavadas em conjunto com as de lã, malha ou segunda pele, conforme o material que são feitas.







Se por acaso alguma peça fica com pelinhos de outras, ou ainda, estão com bolinhas, lanço mão do rolinho para tirar pelinhos soltos, da esponja ou lâmina de barbear para tirar as bolinhas presas. Aliás, uma esponja verde (aquelas de cozinha) são uma mão na roda para deixar a blusa de lã com cara de nova. 

Ah, e para quem assim como eu, ficou desejando boa parte dessas peças que compartilhei por aqui, eixo registrado que retirei as imagens do Pinterest, aliás, eis um lugar que amo ficar quando preciso de inspiração! A propósito, sigam-me por lá também! 

Bjinhos, bjinhos
Ana Laura 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário aqui.

testando