Redes sociais: você NÃO é obrigado a estar em todas!

Olá, gurias! Tudo em ordem com vocês? Comigo sim...

Gurias, o post de hoje não é tutorial, receita, nem resenha de produto que usei. Na verdade é um desabafo, coisa que há anos não faço na blogosfera (e que sempre fazia lá nos "primórdios", quando comecei a entrar nesse universo). Volte e emia acabo usando o Twitter (@queirozanalaura) para isso, no entanto, acredito que esse assunto deva ser tratado por aqui também, até para as pessoas entenderem alguns posicionamentos meus e minha relação com algumas redes sociais!

O desabafo de hoje é sobre a mania (e a dependência) que vivemos atualmente das redes sociais. E já não falo só sobre o Facebook, que dominou a vida do mundo, mas de outras que aos poucos vão criando forças.  

Há alguns dias uma amiga me questionou como é que eu, sendo blogueira, não tenho Snapchat... foi a força que faltava para eu vir escrever esse post que há tempos venho prorrogando para fazê-lo. 

A resposta é simples! Não vejo razão para tê-lo! Não sou obrigada, e não me sinto com nem um pouco de vontade, a sair publicando minha vida 100%... às vezes me pego pensando que estou realmente ficando velha. Mas sério, alguns preceitos meus falam mais alto. Não quero ficar falando o tempo inteiro o que faço ou deixo de fazer. 

Sou uma pessoa feliz e realizada com minha vida (tanto pessoal quanto profissional) e não preciso que as pessoas fiquem dizendo o que eu deveria fazer ou deixar de fazer. 
Certamente esse meu ponto de vista ajuda para eu não ser uma top blogger, já que há tempos que as pessoas gostam de viver a vida dos outros e não a própria. Há tempos que as pessoas gostam de sofrer vendo o sofrimento ou as alegrias dos outros.
Para mim, algumas redes sociais (como o Snapchat) nada mais é do que um espaço para a pessoa se expôr além do necessário. Não é a minha cara. Não sou simpática a tal ponto. E quem convive comigo sabe muito bem disso (né amigos e alunos?!rsrs). Aliás, sou muito mais a favor da empatia do que da simpatia! ;) 

Ok, sei que essa rede social não é a única que tem esse perfil, mas as que escolhi usar, uso unicamente com o propósito de estar conectada aos amigos de larga distância, para compartilhar coisas que me apetecem ou não e ainda, para compartilhar as postagens do blog, já que é uma das minhas maiores fontes de leitores. 

Não digo que não usarei outras redes conforme forem surgindo. Quem sabe deixe de usar algumas e passe a usar outras. Quem sabe deixe de usar o youtube e passe a usar o snap... enfim, tudo pode ser uma questão de momento. Mas o que quero deixar claro (e sim, quero que mais pessoas tenham isso em mente) é que não devemos usar uma rede social só porque tem um monte de pessoas usando. 

Esses dias uma colega de trabalho, ao ser questionada por não ter seus dados de WhatsApp outros app atualizados, me disse algo que me fez refletir sobre nossas ações: 
"não me sinto incomodada por não ter essas ferramentas. Quando preciso ligo, venho até vocês ou passo um e-mail. Tenho me incomodado com minha tese e leituras. Isso sim tem me tirado o tempo. Agora essas tecnologias, quem se incomoda são vocês que não conseguem viver sem, que acham que o mundo tem que ser resolvido aí."
E nesse mesmo momento pensei, é verdade. Ela não deixa de fazer o trabalho dela por não estar conectada. Nós é que estamos mal acostumados e escravizados por toda essa tecnologia. 

Certo está meu marido que lê muito mais jornal e artigo científico do que Facebook e WhatsApp. Enquanto ele tem assuntos reais e legais para compartilhar com o mundo, algumas pessoas só sabem falar de situações que um dia viveram, de histórias que outros compartilharam ou ainda, de notícias que nem sabe se são verdadeiras... 

Enfim, apesar de usar muitas redes sociais, ainda não vejo razão para usar outras. E não, isso não me faz menos ou mais ser humano, menos ou mais blogueira, menos ou mais profissional... eu apenas seleciono quem realmente saberá dos detalhes da minha vida ou parte delas. 

Ah, e não, nem como blogueira tenho paciência para assistir aos videos de snap ou as experiências de olha, dei um peido. Isso realmente me parece o início do uso do twitter, quando as pessoas não sabiam como escrever algo útil em 140 caracteres e ficam postando esse tipo de coisa. 

uffa, agora que já acabei com meus dedinhos para acompanhar meu pensamento, vou ali tomar umas cuias de chimarrão e corrigir mais umas provas. Ah, e para quem quiser continuar lendo sobre isso, tem uma matéria que saiu no mulher.uol.com.br há algum tempo inclusive com depoimentos de especialistas no assunto ;) ao meu ver, vale a leitura!

Uma das necessidades mais básicas do ser humano é amar e ser amado. Nas redes sociais, a realização desse desejo se manifesta através dos "likes"
Estamos perdendo o limite ao nos expormos nas redes sociais?
Uma das necessidades mais básicas do ser humano é amar e ser amado. Nas redes sociais, a realização desse desejo se manifesta através dos "likes"

Diz aí: e você, usa as redes sociais porque é modinha ou por opção? Quais você tem? 
bjinhos, bjinhos,
Ana Laura

8 comentários

  1. carambaaaa, fazia tempo que nao me identificava tanto com um post!! Sabe que esses dias baixei o snap com o pensamento: "vou ver qual eh a dele", no dia seguinte estava desinstalado rsrs adoreiiii, é bem isso mesmo, as pessoas tem misturado muito, e fazendo de tudo pra chamar atenção a ponto de se expor demais e ate se ridicularizar aff.... ameiiii arrasou no post!!!
    Palavra do dia:"Nós amamos porque Ele nos amou primeiro" (1 João 4,19)
    É isso meninas, já conheciam essa técnica? Já fizeram? Gostaram? Quero saber a opinião de vocês hein!! Bjao e boa semana :*
    http://festadasunhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É amiga, as pessoas realmente se perderem entre o necessário e a imposição do outro...

      Obrigada pelo carinho!
      bjs

      Excluir
  2. concordo plenamente . também sou questionada por não ter face , fiz minhas opções , uso tecnologia e redes sociais .. somente o Watts, e-mail, celular para minhas reais necessidades. te admiro ainda mais. beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mami, filho de peixe parece que peixinho é, né?! Eu tinha que ter para quem puxar!
      Amo você! Obrigada por seu carinho e por estar sempre por aqui no blog também <3

      Excluir
  3. Ana. Pura verdade! As vezes me sinto velho ou que isso é uma perda de tempo sem fundamento algum.
    Usar algumas ferramentas e não redes é o "must have" da atualidade, afinal temos a lei Aurea e a escravidão já acabou! Snap não consigo acompanhar - ainda não achei um sentido para aquilo (talvez não tenha mais idade para isso). Enfim, usar o que te faz bem é um "truque" que sempre cai bem. :) Sucesso. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Cássio! Também já me peguei pensando que estou realmente ficando velha, mas acredito que saber escolher o que usar seja resultado da experiência falando mais alto, coisa que de fato vem com a idade e convivência com o mundo.
      Velhos ou não, prefiro assim. Saber escolher do que ser escrava ;)
      Obrigada pelo carinho!
      Sucesso para você também, top designer!
      Bjs

      Excluir

Deixe o seu comentário aqui.