domingo, 27 de outubro de 2013

O Teorema de Katherine - John Green

ISBN:9788580573152
Autor (a): John Green
Tradução: Renata Pettengill
Número de páginas: 93 de 304
Ano:
 2013
Editora: Intrínseca

Sinopse do Skoob - O Teorema Katherine - John Green
Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.

Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.

Meu parecer sobre o livro O teorema de Katherine: confesso que esse não ficou entre meus livros preferidos dos últimos tempos... ainda acredito que foi o "embalo" da fama pelo livro "A culpa é das estrelas" (conheça a resenha clicando aqui) que se venderam tantos desses exemplares aqui. 

Diferente do sucesso anterior, nesse livro o autor enrola demais para as coisas acontecerem. Apesar de no início a história até parecer legal, o maldito do Colin (personagem principal) é um "palerma"... vive encontrando enrosco em tudo e para tudo. As coisas para ele sempre parecem mais complicadas do que são... e a péssima ideia de traçar um teorema para entender porque as Katherines não ficam com ele, affff, lá pela 20 página já estava me soando extremamente pior do que qualquer adolescente (menina) teria ideia de fazer. 

Enfim, apesar da linguagem, da diagramação e dos cálculos matemáticos prenderem o leitor, a história em si (a meu ver) só fica boa quando descubro que os cálculos são verdadeiros e quem os fez foi um matemático, amigo do autor, especialmente para o livro. 

E vocês conhecem esse livro? Gostaram? 
Bem leitores, até a próxima parada. E que o próximo livro que lerei desse autor (Cidades de Papel) seja melhor ;)

Abraço,
Ana Laura Queiroz
***post publicado originalmente em Um cantinho para expressar por Ana Laura Queiroz***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário aqui.

testando